quarta-feira, dezembro 17, 2008

Estava a passear na web e gostei disto.

Estava a fazer uma pesquisa , na net e encontrei este belos exemplares textuais.
Aqui fica espero que gostem.

Não há palavras
Que possam expressar
A intensidade do amor
Que sinto por você...
Queria inventar
Uma palavra inédita e especial,
Que eu pudesse recitar pra você,
Em meio a poesias apaixonadas...
Enquanto eu não invento essa palavra...
Olhe nos meus olhos,
Você vai encontrar um amor inédito só pra você...
Eu te amo, mesmo quando não há palavras
Eu te amo, mesmo quando não há sorrisos
Eu te amo, te amo...
Eu preciso te dizer: eu te amo!!!


*BF*

Inicio esta carta com um sorriso maroto, imaginando se te terei surpreendido ou não…
Guarda-a como uma marca eterna que perpetuará a nossa paixão…Um amor perfeito, para que jamais seja esquecido…
Pois mesmo que um dia este nosso amor, por falta de cuidado ou por qualquer outra razão murche e adormeça…eu jamais o esquecerei! Ficará para sempre gravado em meu coração, em minha alma e cada momento único que vivemos juntos se imortalizará em mim…deambulando no tempo até que eu te encontre novamente.
Esta distância que insiste em separar-nos é a minha cruz, o meu tormento… aceito-a como uma prova de Deus, testando assim a tua e minha força. Não sei se a vencerei…resposta a isso só o tempo a dará…contudo amo-te, como jamais amei…e acredito que o amor é a força mais poderosa que existe. Dizem que o tempo é inimigo do amor, que a chama se apaga com o passar dos meses, contudo amor, os dias dão lugar às noites, a lua vai mudado, assim como as estações e o meu amor por ti vai crescendo cada vez mais.
Sei que às vezes fico em silencio a olhar o vazio, talvez isso te inquiete…contudo amor, a maioria das vezes, faço por apenas recuar no tempo…revivendo a nossa história, respirando a nossa paixão…as primeiras vezes que falámos, a primeira musica que colocas-te em meu ouvido, noites em claro e horas de conversa que pareciam apenas breves segundos, a forma como te declaras-te…a magia que foi estar contigo pela primeira vez…

Em sonhos ainda passeio contigo aí no Porto, em Angra do Heroísmo ou até mesmo aqui…pois sonhar acordada é o que mantém viva a minha esperança. É acreditar em ti que me faz erguer todas as manhas. É relembrar as pequenas coisas e mimos que me fizeste e que para mim foram tão grandiosos. Adoro essa tua forma imprevisível de agir, de ser…
É ter a noção do quão especial és…que me faz sentir excepcional e abençoada por ter o teu amor.
E hoje dei comigo uma vez mais a reviver todos esses momentos, tão únicos… tão nossos.
Como pode, às vezes, a tristeza não me cobrir…como pode a solidão não me embalar? Por vezes invade-me um vazio tão grande, como se o sol se pusesse num ápice e nunca mais fosse amanhecer… É a saudade amor, sem ti aqui, falta-me o chão que me permite caminhar seguramente, sem ti aqui falta-me o céu em que posso voar livremente, a tua ausência limita-me os sonhos…delimita a inspiração que me causas, como quem cala um grito que libertado seria ensurdecedor.
Porém amor, isso da tristeza, da solidão são apenas momentos efémeros, porque a realidade é que me fazes feliz. Pego sempre nessa tristeza e nesse vazio e preencho-o com recordações, e sonhos para um futuro que seja nosso, transformo a dolorosa saudade numa saudade doce e terna como fome que em breve será saciada…
Porque tu, apenas tu consegues trespassar o meu ser e tocar minha alma preenchendo-a de tranquilidade e paz.
Foste tu quem me deu a conhecer a felicidade que eu pensei ser imaginação dos insensatos, foste tu que me proporcionas-te momentos e sensações que eu pensara que existiam apenas em histórias fictícias de romance e paixão.
Peço a Deus todos os dias que te mande de volta para os meus braços e que seja breve a tua ausência, peço-Lhe com todas as minhas forças que se encontre perto o dia em que virás ao meu encontro para não mais me deixar…porque a minha felicidade só será completa, quando esse dia chegar.
Como eu te desejo meu amor, como sinto saudades tuas, da tua companhia, do teu corpo onde me entrego completamente, onde tu e eu somos um só…e é bom demais sentir que este sentimento não é só meu, é recíproco.
Confesso que o que sinto por ti é tão ilimitado, tão perfeito, tão puro…que sinto insatisfação ao ler cada palavra que te escrevo, é como senão conseguisse conceber palavras ou expressar sentimentos que permitam quantificar aquilo que realmente me preenche.
Não quero que de forma alguma sintas que quero mudar a criatura sensacional que és quando muitas vezes te chamo á razão, ou tento fazer-te ver certas coisas que inconscientemente não te apercebes, tal como fazes comigo e eu agradeço, o que te peço é que sejas para mim o que sempre foste, e que continues a tratar-me da mesma forma a que me habituaste. Eu não pedi nada, apenas dei e fui generosamente recompensada por ti. Nunca ninguém me tinha tratado e cuidado assim…Sabes bem…por isso para mim é inadmissível que mo seja retirado. Da mesma forma que eu nunca me tinha entregado totalmente a ninguém como o fiz contigo. És estranha a forma como penetras em mim e me ouves sem que muitas vezes eu profira uma palavra. É uma sensação boa, assim como também é agradável olhar para a tua expressão e ler-te, ou acabar em pensamento as frases que começas em voz alta.
Desde que te conheço, que transborda sensações em mim, que eu desconhecia, tu és o ser mais maravilhoso que descobri, completas-me e fazes-me sentir uma pessoa melhor. Hoje habita em mim gratidão e o amor mais puro e poderoso que alguma vez existiu…na historia…no tempo…e é teu amor, somente teu…
Acabo sussurrando-te no ouvido: -Cuida bem dele! Não o percas…não o esqueças!

Desta sempre tu, e que te ama como jamais alguém te amará,

Vânia Brasil

Cartas -> Amor : Procuro-te...
[img]http://www.luso-poemas.net/uploads/img47df0d1edc417.jpg[/img


Procuro-te em cada anoitecer...
Em noites de luar vagueio perdida de mim...
Tropeço numa estrela cadente, e peço-lhe um desejo...!
Invado o reino de Neptuno, na esperança que ele me conte o teu segredo...
Tento reconhecer a tua voz, no chilrear dos pássaros...
Envolvo-me na multidão, na vã glória de vislumbrar o teu olhar...
Mas é de madrugada, que invades a minha intimidade, chegas silencioso,
como num sonho, e deitas-te a meu lado...
Acendes a fogueira do meu desejo.
Sinto o calor da tua respiração, no meu pescoço, as mãos que percorrem meu
corpo são macias como a seda...
Os lábios que me devoram, são quentes e atrevidos!
Ouço o som grave da tua voz no meu ouvido, sussurando que me amas...
Entrego-me a este momento enebriante, onde nossos corpos se fundem, numa simbiose perfeita...
Abro os olhos, e vejo-te o rosto...
Os olhos cinzentos...
Esses que me enlouquecem, e que eu procuro em cada esquina!
Acordo com o Sol a acariciar-me o rosto...
Procuro-te na enorme cama, vazia de ti...
Fecho os olhos... Ainda consigo ver o teu sorriso...
Sinto o calor das tuas mãos... Os teus lábios ávidos dos meus...
E, é neste suave delírio, entre o sonho e a realidade...
Que te encontro... E me perco!...




Ariane

Fonte:http://www.luso-poemas.net/


Estes são alguns dos exemplo textuais que se pode encontra nesta web: http://www.luso-poemas.net/

Aquele abraço e boas pedaladas, alexjudoka_gmr
Xau ai. Eu volto.

terça-feira, novembro 25, 2008

Oi, povo.

Oi povo,
Aqui fica algumas imagens de meu trabalho de projecto III opção de requalificação urbana e arquitectónica, que foi desenvolvido ao longo deste ano na Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão, com orientação do Professor regente: Doutor Francisco Peixoto Alves e o Professor Assistente Vítor Varão.

Assim sendo fica uma resumo de meu trabalho.

"

Introdução:

Esta apresentação, resume o trabalho desenvolvido ao longo deste semestre e dos últimos anos que frequentei o Mestrado integrado em arquitectura na Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão

O que nos foi proposto neste anos foi que desenvolve-se mos uma posposta para a cidade de Vila do Conde.


Localização:

A cidade de Vila do Conde, está inserida geograficamente na Área Metropolitana do Porto, tem como cidades próximas Povoa de Varzim, Porto, Vila Nova de Famalicão e Guimarães.

Insere-se na orla costeira em que é “banhada” a poente pelo Oceano Atlântico e a sul pelo Rio Ave.

Esta cidade é rica culturalmente, e existe uma forte ligação com o mar, por exemplo; Os Descobrimentos e a cultura piscatória.

O local da minha intervenção está localizado nas “Caxinas”. a norte fica a Rua Infante Santo, a sul fica a Igreja dos Senhores dos Navegantes, a Poente a Avenida Infante Dom Henrique e a Nascente a Rua Alfredo Bastos.

O Problema:

Com esta proposta eu pretendo colmatar algumas das lacunas que meu entender se verifica na cidade. Tais factores como; ser uma cidade sazonal, perda de identidade cultural da cidade, falta de apoio social as gentes do mar, falta de turismo piscatório, falta de condições para quem trabalha na pesca.


Método:

O método que utilizei para chegar a este resultado, foi a leitura muito cuidada das analises realizada pelos meus colegas ao longo do primeiro semestre, entrevistas a actores das associações e instituições que trabalham para as pessoas em especial as gentes das “Caxinas” , leitura de livros escrito sobre a cidade por gentes da cidade, uma experiencia de pesca com uma armador da “Caxinas”, passar o maior tempo possível nas “Caxinas” e em Vila do Conde. Para assim poder “cheirar e sentir a cidade” para melhor interpretar a cidade. Para que o resultado final pertença ao local e para ser aceite por a maioria das pessoas. Alguém disse: “ A proposta já esta no lugar, só ainda não foi descoberta. Cabe a nos, enquanto arquitectos torna-la visível a todos”


Temática:


Aplicação da temática na proposta para Vila do Conde:

Nesta proposta para a cidade vou aplicar a temática da arquitectura híbrida nas funções dos espaços. Ou seja, grande parte dos meus espaços terá um carácter multifuncional.

Os espaços temem uma função específica por um período predeterminado, no caso de houver a necessidade de o converter para tal esse espaço converta-se á na nova função. Por exemplo: o espaço de laboração para os pescadores num momento expositivo vivo. Mais um exemplo: o espaço multifuncional passar de uma cerimónia de entrega de prémios para uma dormitório para os escuteiro que não são da cidade e para finalizar, um escritório passar para uma sala de reuniões. Estes são alguns espaços multifuncionais que se encontram nesta proposta de intervenção.

“[…] Em suma, se a arquitecta iraquiana ( Zaha Hadid) propõe uma hibridização espacial, formalizando uma nova realidade programática, a dupla portuguesa (a.s.* - atelier de santos) desenvolve uma hibridização metodológica, explorando criativamente as aberturas dos processos produtivos tardo-capitalistas. […]” revista arq/a nº 44, pág. 6 do Baptista, Luís Santiago.


Lugar:


Lugares híbridos.

Na minha óptica, acho que um lugar híbrido, tem a capacidade de se mutar, ou seja, ser um lugar multifuncional, por exemplo: um espaço ser vocacionado para o trabalho e converter-se num espaço para um concerto, por um período de tempo pré-determinado. Um outros exemplo real de um lugar híbrido a é a corrida de cavalos chamada “Palio di Siena” que se realiza na praça ““Piazza del Campo”, na cidade Siena em Itália onde a temática de lugares híbridos foi aplicado como se pode ver aqui nestas imagens. abaixo

Acho que o que foi referido atrás poderá a ajudar-vos a compreender melhor o que são lugares híbridos.

"O lugar só é espaço enquanto for tempo e só é tempo enquanto for espaço. Associa-se à noção única de movimento que é a ocorrência do tempo no espaço e do espaço no tempo, e, a forma que é a materialidade do espaço-tempo." Citação, Byrne, Gonçalo. Geografias Vivas, pág. 52


Público-alvo:

O público-alvo para a minha proposta, são as gentes do mar de Vila do Conde, mas com particular incidência os “Caxineiros”, uma vez que o local onde vou intervir é na “caxinas”. E na minha opinião e o local onde existem em maior número pessoas que temem raízes mais fortes ligadas ao mar.


A temática aplicada a minha proposta:

Nesta proposta da intervenção utilizei a temática, segundo uma óptica, aplicada as funções do espaço.

No meu entender com a minha proposta, o local de intervenção servirá de passagem entre a orla costeira e interior das “Caxinas” uma vez que está entre duas zonas distintas.

Por isso, na minha opinião a zona tem de ser um espaço multifuncional que sirva ambas as partes. A orla costeira tem necessidades diferentes da “Caxinas”.

Por exemplo; para as “Caxinas” será um espaço de contemplação e descanso, para a orla costeira será um espaço mais dinâmico e agitado.



Localização da implantação:


A localização da âncora desta nova polaridade, fica situada nas “Caxinas” um quarteirão centralizador da polaridade. Com esta opção reforço, ainda mais a minha intenção de que a minha proposta é o elemento de ligação entre o conjunto de âncoras e as polaridades existentes na cidade.

O local de intervenção transmiti-me, calma, paixão, saudade e secretismo. A mais-valias deste lugar; a sua localização, a sua capacidade de se transformar num lugar híbrido e a ligação que estabelece entre duas realidades, uma realidade mais nervosa e agitada que é a orla costeira e um outra mais calma, pessoal e individual que é as “ Caxinas”.

Um local pela sua aproximação ao mar, transmite a quem utiliza esta zona a nostalgia e a identidade da mesma.

Por isso a caracterização que eu posso fazer desta lugar onde vou intervir; uma bairro com uma identidade histórica muito forte onde o azulejo e as cores estão bem acentuados, o bairrismo dos “caxineiros e o respeito e admiração que eles temem pelo mar e a sua devoção ao Senhor dos Navegantes. Para finalizar o amor que ele temem a terra onde nasceram.


Conceito:

O conceito que eu trabalhei para desenvolver a proposta foi o Mar e a relação que a cidade dispõe com ele.

A opção deste conceito deve-se ao facto da proximidade da cidade ao mar e como eu vou trabalhar na “Caxinas”, onde as gentes de lá esta muito associados ao mar e as pescas, esta foi a opção.

Com este ponte de partida toda a minha proposta tem vários elementos que nos levam a associar ao mar, pesca e a identidade das “Caxinas”.

Também uma das bases de trabalhos foi o binómio entre o passado e o futuro, para assim equilibrar toda a zona de intervenção.


Conceito/forma dos edifícios, requalificação arquitectónica:

A intenção com a requalificação arquitectónica é melhor a aparência do edifício deixando, as fachadas existentes voltada a nascente. Porque, pretendo que quem utilizar o espaço o associe ao passado, deixando as fachadas que são em azulejos para que o edifício continue a ter a ligação que existe as “Caxinas”, uma vez que é um elemento caracterizador da zona.

O desenho do novo revestimento da requalificação; está associado ao desenho do azulejo, o material de revestimento é em madeira por associação ao material dos cascos dos barcos. Mas quando o observado se afasta essa mesma malha parece uma rede. O mesmo revestimento e projectado para o interior da requalificação. Quando se entre no edifico tem-se uma percepção genérica do espaço.

A sala multifuncional e o elemento que faz a ligação entre as âncoras


Conceito/forma dos edifícios, novo objecto arquitectónico:

A implantação do novo objecto arquitectónico, tem por base a implantação dos edifícios preexistentes.

Este novo objecto tem o cariz contemporâneo, como atestam as linhas fluidas por associação ao mar e consequente ondulação, para reforçar essa associação a silhueta também é fluida e também as linhas que se encontram no alçado reforçam essa associação.

A fluidez encontrada no exterior é transportada para o interior do mesmo.

O interior e um espaço contínuo e unificado. A organização e feita através de eixos que organiza o processo e possibilita a exposição, ou seja, uma plano que define o percurso e serve de exposição, que culmina num miradouro a qual esta acoplado um “lanchonete”. Ao longo do percurso surge pequenos acontecimentos.

O elemento de ligação entre os dois objectos arquitectónico e o arranjo urbano no quarteirão. Para assim reforçar a intenção que um não vive sem o outro.


Intenções:

A visão que eu tenho para o local é: funcionalidade, interacção e identidade do local (caxinas).

- Pretendo que a nova polaridade lazer/social, ajude a cidade a não se tornar tão sazonal e que incentive que as pessoas a fixarem-se na cidade e que incentive as pescas em Vila do Conde.

- Ajudar a mudar a imagem que as pessoas temem da “caxinas”. E assim aproximar os “caxineiros” mais a cidade de Vila do Conde mas, continuando com a sua identidade e o seu sorriso como a devem do sei nome.

Objectivos a atingir.

- Munir a cidade com melhores condições de trabalho para quem faz da cultura piscatória o seu meio de sobrevivência e também incentivar quem esteja interessado nesta arte. Para com isso proporcionar o desenvolvimento económico das pescas em Vila do Conde.



Conclusão:

Para mim, este trabalho, ajudou-me a compreender as pessoas das “Caxinas” e ganhar ainda mais respeito pelas pessoas que trabalham no mar. Que apesar um uma vida tão sofrida continuam a sorrir e a espera que o dia a seguir será melhor que o que passou.

Com esta proposta experimentei uma linguagem que até então não tinha experimentado. A importância que tem um edifício na identidade e a historia do lugar.

Em suma, penso que com a minha proposta, as pescas ganharam novo impulso, para que esta arte de torne “grande” como em tempos já foi. Com isto, a cidade de Vila do Conde terá mais um ponto de atracção e proporcionar melhores condições de vivencia aos seus cidadãos em especial aos “Caxineiros”.

Com esta opção respondi ao problema que me propôs a responder no inicio da elaboração deste trabalho.

A criação de um lugar híbrido, onde a componente social e de lazer estão ligados tendo por base o Mar e as pescas. "


Fonte: Produção Própria.



vista para a nova proposta arquitectónica.

mais uma vista da nova proposta arquitectónica.
vista da praça para o centro social, junto da zona dos periódicos. vista da zona das "caxinas", nova proposta arquitectónica.

vista para a requalificação arquitectónica, zona das "caxinas".
vista da nova proposta arquitectónica.
vista geral a partir do praia.

vista da nova proposta arquitectónica, área destinada ao pescadores.
vista a partir da praça, nova proposta arquitectónica.

vista exterior, da zona do bar, nova proposta arquitectónica.
vista da praça, voltada para a praia.

zona de estacionamento.

vista interior, "lancheta", nova proposta arquitectónica.vista inteiro, zona de exposição, nova proposta arquitectónica.


vista interior, recepção, nova proposta arquitectónica.

vista interior, recepção, requalificação arquitectónica.
vista interior, zona de lazer e periódicos, requalificação arquitectónica.

vista inteiro, bar, requalificação arquitectónica.

vista interior, sala polivalente, requalificação arquitectónica.

Aquele abraço e boas pedaladas, alexjudoka_gmr.
Xau ai. Eu volto.

quarta-feira, outubro 08, 2008

Oi Povo do BTT

Passeio BTT – Trilhos do Berço 4ª Edição

Aqui fica uma sugestão, para o dia 08 Novembro de 2008.


Citando a web da organização:

"Depois do sucesso que foram as três primeiras edições, decorridas debaixo de chuva torrencial, a 4ª edição está a praticamente um mês de distância. A organização (Centro de Cultura e Desporto do Município de Guimarães) promete 40 Km duros a fazer subir a adrenalina ao máximo. A partida é no próximo dia 08 de Novembro de 2008 pelas 9.00h no Pavilhão Multiusos de Guimarães. Dificuldade média/Alta. Obrigatório capacete. Abertura do secretariado será pelas 8.00h para entrega dos dorsais e encerramento às 8.45h. Vai haver reforço alimentar, almoço, lembrança, sorteio e banho quente.

Em 2008...
Estamos de volta…
Se participaste nas três primeiras edições…
Prepara-te para o que aí vem…
40 km aproximadamente
Dureza quanto baste!
E prepara-te porque deve chover!!! "

Ficha de inscrição:


"Informa-se todos os interessados que as inscrições só serão válidas depois de confirmado o pagamento. Desta forma o mesmo poderá ser feito, pessoalmente, aquando da inscrição na nossa sede em frente à Câmara Municipal de Guimarães, na Biblioteca Municipal Raul Brandão (Ricardo Lopes) ou na internet " http://ccdmunicipiodeguimaraes.blogspot.com " por transferência bancária. No caso de optarem pela internet, têm de preencher correctamente a ficha de inscrição disponibilizada e depois enviar juntamente com a ficha cópia do comprovativo do pagamento para o nosso email: ccdmunicipiodeguimaraes@gmail.com. "

Fonte:
http://ccdmunicipiodeguimaraes.blogspot.com/


Mais info:

http://ccdmunicipiodeguimaraes.blogspot.com/

Apareçam que a gente agradece.

Aquele abraço e boas pedaladas, alexjudoka_gmr.
Xau ai. Eu volto.

sábado, setembro 20, 2008

Oi povo. Taça de Portugal de BTT em Guimarães



Depois de algum tempo sem escrever alguma coisa fica um informação.
Hoje dia 20 de Setembro e amanha 21 de Setembro.
Esta a decorre a Taça de Portugal de DHI #8 e de XCO #6 aqui em Guimarães.
O circuito de XCO #6 está muito bom, tem partes muito técnicas e algumas subidas duras isso no campo de amador. Eu gostei. Parabéns a organização.
Aqui fica uma texto extraído do sitio da internet da C.M.G.


"Nos dias 20 e 21 de SETEMBRO, Guimarães recebe, pelo quarto ano consecutivo, mais uma etapa da Taça de Portugal de BTT nas vertentes de DOWN HILL (DH) - 8ª etapa - e de CROSS COUNTRY (OX) – 6ª etapa.

O CROSS COUNTRY terá como palco o alto da Penha, com partida e chegada junto do Parque de Campismo da Penha, e será, a exemplo dos anos anteriores, uma das mais “duras” provas do calendário nacional. Contará com a presença de centenas de participantes e os melhores atletas da actualidade, incluindo os actuais campeões nacionais.

A prova de DOWN HILL, será realizada entre o alto da Penha e a cidade, numa luta contra o tempo e as inúmeras dificuldades que o “trilho” oferece. Esperam-se, igualmente, centenas de participantes nesse fim-de-semana em Guimarães, provavelmente, numa das modalidades mais populares e com mais praticantes do BTT.

Naquela que é considerada como uma das duas melhores pistas do país, com a adrenalina ao rubro, serão encontrados nos vários escalões os vencedores da Taça de DOWN HILL de 2008.

Numa espécie de ajuste de contas final, na elite masculina, Cláudio Loureiro, actual campeão nacional e Emanuel Pombo ex-campeão nacional, partem melhor posicionados para o conseguirem. O primeiro busca a dobradinha da temporada, o segundo a “vingança” de uma derrota à tangente, também em Guimarães, na edição de 2007.

Guimarães volta assim a ser a capital e o centro de todas as decisões nestas duas vertentes do BTT nacional."

Fonte:
http://www.cm-guimaraes.pt/PageGen.aspx?WMCM_PaginaId=16469




+ info:
http://www.uvp-fpc.pt/index.php
http://www.montycirclemix.com/
http://www.montycirclemix.com/images/eventos/downhill/guimaraes.pdf
http://www.cm-guimaraes.pt/
http://www.cm-guimaraes.pt/files/1/documentos/20080911172729796576.pdf


Aqui fica o resto do calendario de BTT
http://www.uvp-fpc.pt/pagina_file_ver.php?ficheiro=01082008155258.pdf

Aquele abraço e boas pedaladas, alexjudoka_gmr.
Xau ai. Eu volto.



quinta-feira, julho 24, 2008

Nos momentos da minha solidão.

Os poemas que ando a ler, nos meus momentos de solidão.


Anjo Inesquecivel:

Quanta saudade dos tempos meus risonhos,
das vezes que reguei pra ti tão belas flores,
tu sorvia o néctar de tão gostoso olores
eu feliz vivia a jornada dos meus sonhos.

Quão belo era viver tempos tão medonhos,
ver brilhar no arco-iris as mais belas cores,
ser um para o outro os mais gentis amores,
sempre rir, nunca chorar mesmo tristonhos.

Tudo passou e eu só contemplo a natureza,
me vendo entregue ao poder de tal beleza,
que enaltece a aurora e esse pardacento véu.

Tanto amor, tanta paixão e ilusões etéreas,
hoje perdido estou nessas vastidões sidérias,
a amar uma mulher que parece anjo do céu.

O meu Fado:

Rasgando a escuridão
Ao meu passar
Centrado em solidão
Ouço a calçada a cantar

Uma melodia de embalar
Ouço o meu fado
Fizeste-me chorar
Quando recebo teu recado

O teu sorriso de gelar
Num olhar molhado
Ouço-te professar
No meu coração destroçado

O teu poema de terminar
Para o poeta esquecido
Que te quis cortejar
Com um beijo perdido

Fugaz fugiste
Sozinho fiquei
Nessa noite triste
Que nunca a desejei...

Pedro Nobre

Saudades de ti meu amor:

A saudade que sinto de ti,
Sangra meu peito.
Queria estar contigo,
dividindo vidas.
Compartilhando experiências.
Por entre lembranças,
Procuro tua imagem.
Queria poder te sentir.
Olhar em teus olhos,
Dizer que não vivo sem ti.
Que és o meu sol.
És também meu luar.
Meu tudo.
Que nesta vida,
Só a ti quero amar.
Ser só tua.
Que ninguém,
De ti vai me separar.
Pois meu corpo só aceita o teu.
Na verdade és o homem meu.
Meu maior encanto.
Meu maior tesão.
Em teus braços,
Perco completamente a razão.
Enlouqueço .
Só depois calmamente adormeço.
Para sonhar com nosso amor.

Olhos da saudade:

Deste composto de carbano
encharcado de águas contidas
afloram, feito a imensidão do oceano,
olhos rasos de saudade desmedida.

Revolvem-me a um passado remoto,
os olhos da saudade,
e, com tamanha intensidade,
que até te abraçar eu posso.

Todavia, os olhos da saudade são irrequietos
e aspiram a todos lugares a um só tempo;
quando, definitivamente, tenho-te mais perto,
fecham-se os olhos e confundem meus sentimentos.

Têm a aguçada visão dos linces,
os marejados olhos da saudade;
e um poder próprio dos príncipes
e um encanto próprio da divindade.

Os olhos da saudade, arregalados,
fazem de meu coração uma estrela,
que cintila de lado-a-lado
do universo para a felicidade de tê-la.

Os marejados olhos da saudade
tranformam a minha vida
num barco à deriva;
sem ela, meu porto, minha felicidade.

Cid Rodrigues Rubelita

Cid Rodrigues Rubelita

Tenho saudade de ti:

Deitado no rochedo despido,
Contemplo o céu…
Descubro que as nuvens,
Pintaram um retrato teu.
Sozinho, em vagas de sonhos,
Sinto vontade de te abraçar,
Lágrimas deslizam no meu rosto,
Nesta dor de te amar.
Saudades ardem em meu peito,
Porque não estás perto de mim…
Uma lança que me rasga e me fere,
No silêncio grito e chamo por ti.
Tento, na loucura, agarrar o ar,
Com as minhas mãos vazias,
Criar asas, mesmo partidas…
Voar, neste infinito, para te alcançar.
Estou apaixonado, já não posso negar,
Mas sofro, por não te poder tocar.
E fico assim, escrevendo apenas palavras,
Tinta vermelha que deito do coração,
Evapora-se na imensidão do tempo,
Esperando, em segredo, que me leias.
Neste véu que me cobriu,
Perdi o meu sorriso,
As estrelas deixaram de brilhar,
Percorri um caminho, sem retorno…
Onde o meu corpo perdido clama o teu.
Descubro, a cada momento que passa,
Que te quero ter sempre ao meu lado,
E tento soltar o impossível da certeza,
Ali fico, parado, a olhar para o nada…
Esperando apenas…
Que a vida te traga.

http://marsonhos.blogspot.com/

A Minha eterna Paixão:

Olho-te ...
Sinto-te ...
Sozinha na imensidão
de um espaço ocupado

Retratos
de um tempo passado
Cheiros que abundam
Que não se misturam
... Com o teu ...

Que prevalece,
Que permanece.
Que se entranha,
Que se não estranha.
Que se guarda ...
Como parte amada.
Dependência
Dessa tua essência,
Que sufoca até morrer.
Quase over-dose de prazer



To Quim

Será Amor?















Será amor?


Olhando ao acaso te percebi

E sem querer senti...

Um gelo na espinha

Um doce desejo de ti

Será que é amor?

Assim tão de repente

Num simples olhar

Num simples piscar

E lá ele a florir em mim

Deixando o coração palpitar

A alma se debulhar em pétalas

Colorindo a minha vida assim

Será amor?

Tudo o que senti quando olhei

Estes teus olhos penetrantes

Invadindo meu ser sem permissão

Ah! Doce desejo florescido

Daquele olhar tão meigo

Ainda não sei seu nome

Mas não importa... Quero te amar

Deliciar-me neste olhar

Perder-me de mim mesma

E me encontrar em ti no amanhã

Será amor?






Sapientia est gloria poëtarum

ângela lugo

*Todas as minhas obras são
registradas na Biblioteca Nacional
e protegida pela Lei 9610 de 19/02/1998*¨

Entre o amor e a paixão:

Homem enamorado
Do fundo do coração lhes digo
O que entendo por amor
E por paixão

Depois de muito me haver apaixonado
E de tanto na vida amar
Que já nem sei como parar

Amar...
É sentir e viver
As alegrias, angústias e tristezas
Daqueles a quem amamos
Muitas vezes sem lhes dizer
Por isso com eles nos alegramos
E também nos torturamos

Paixão...
É o desejo de posse exaltado
De quem nos sentimos enamorado
Podendo ser
Ou não ser
Recíproca a paixão
Ter ou não ter amor à mistura
E assim ser maior ou menor
A quase certa mútua tortura

E dado que Deus
Não tem momentos de tristeza
Ou de alegria
Não conhece a dor
Nem se angustia
Sublime será
O amor que o místico sente

Por isso o caminho da santidade
Parte da paixão e do amor humano
Para o desejo ardente...
De possuir...
Deus

É a paixão por Deus
De verdade


Vale de Salgueiro, quarta-feira, 9 de Julho de 2008
Henrique Pedro

Visite o site:
http://henriquepedro.blogspot.com/
e sentir-se-á mais feliz!


h@p

Fonte: http://www.luso-poemas.net/modules/news/index.php

Espero, que tenham gostado eu tenho adorado.
Passem por esta web onde eu ando a ler este poemas. Tem lá coisas com mt qualidade.

Aquele abraço e boas pedaladas, alexjudoka_gmr.
Xau ai. Eu volto.

quinta-feira, março 27, 2008

Por vezes os momentos; não se vêem, mas sentem-se.

Aki fica uns sonetos.



William Dyce, Omnia Vanitas, quadro acima

EM BUSCA DO AMOR - Florbela Espanca

O meu Destino disse-me a chorar:
"Pela estrada da Vida vai andando,
E, aos que vires passar, interrogando
Acerca do Amor, que hás-de encontrar."
Fui pela estrada a rir e a cantar,
As contas de meu sonho desfiando...
E noite e dia, à chuva e ao luar,
Fui sempre caminhando e perguntando...

Mesmo a um velho eu perguntei: "Velhinho,
Viste o Amor acaso em teu caminho?"
E o velho estremeceu... olhou... e riu...

Agora pela estrada, já cansados,
Voltam todos p'ra trás desanimados...
E eu paro a murmurar: "Ninguém o viu!..."
in «Livro de Mágoas», 1919

Jonh Grimshaw, Elaine , quadro acima

OS GARÇOS OLHOS, EM QUE AMOR BRINCAVA - Bocage

Os garços olhos, em que Amor brincava,
Os rubros lábios, em que Amor se ria,
As longas tranças, de que Amor brilhava:

As melindrosas mãos, que Amor beijava,
Os níveos braços, Ermânia, à terra fria
Pelo fatal poder, que a tudo agrava:

Seguiu-te Amor ao tácito jazigo
Entre as irmãs, cobertas de amargura,
E o que faço (ai de mim !) como as não sigo?

Que há no Mundo que ver, se a Formusura,
Se Amor, se as Graças, se o Prazer contigo
Jazem no eterno horror da Sepultura?
de «366 poemas que falam de amor»

Dante Gabriel Rossetti, Proserpine , quadro acima


ALMA PERDIDA- Florbela Espanca

Toda esta noite o rouxinol chorou,
Gemeu, rezou, gritou perdidamente!
Alma de rouxinol, alma da gente,
Tu és, talvez, alguém que se finou!
Tu és, talvez, um sonho que passou,
Que se fundiu na Dor, suavemente...
Talvez sejas a alma, a alma doente
Dalguém que quis amar e nunca amou!
Toda a noite choraste... e eu chorei
Talvez porque, ao ouvir-te, adivinhei
Que ninguém é mais triste do que nós!
Contaste tanta coisa à noite calma,
Que eu pensei que tu eras a minh'alma
Que chorasse perdida em tua voz!...
in «Livro de Mágoas»
Jonh Waterhouse, Lamia, quadro acima

Ó TRANÇAS DE QUE AMOR PRISÕES ME TECE - Bocage

Ó tranças de que Amor prisões me tece,
Ó mãos de neve, que regeis meu fado!
Ó tesouro! Ó mistério! Ó par sagrado,
Onde o menino alígero adormece!

Ó ledos olhos, cuja luz parece
Tênue raio de sol! Ó gesto amado,
De rosas e açucenas semeado,
Por quem morrera esta alma, se pudesse!

Ó lábios, cujo riso a paz me tira,
E por cujos dulcíssimos favores
Talvez o próprio Júpiter suspira!

Ó perfeições! Ó dons encantadores!
De quem sois? Sois de Vênus? — É mentira;
Sois de Marília, sois dos meus amores.
in, «SONETOS»

Aquele abraço e boas pedaladas, alexjudoka_gmr.

terça-feira, março 04, 2008

II RAID BTT - Trilhos de Camilo



II RAID BTT - Trilhos de Camilo




Estão abertas as INSCRIÇÕES (http://www.crc-famalicao.com/index.php?option=com_fabrik&Itemid=46) para a segunda edição do Raid BTT - Trilhos de Camilo!
Já podem consultar a lista de inscritos!

Inserido na Semana da Juventude do Concelho de Vila Nova de Famalicão "JOVEM.COM", o C.R.C. leva a cabo a segunda edição do Raid BTT Trilhos de Camilo.
À semelhança da edição anterior, os participantes podem contar com um traçado exigente, mas no final esperamos que todos terminem satisfeitos com o desafio!
As inscrições incluem seguro,dorsal, reforço alimentar, lembrança e banhos e custam 6€. Quem quiser prolongar o convívio almoçando no final, então a inscrição custa 12€. Se desejarem levar acompanhante(s), o custo por pessoa é de 6€.Para sócios o valor da inscrição é de 3€ e com almoço é de 9€.
De forma a ocupar o tempo de espera, os acompanhantes poderão visitar a Casa-Museu Camilo Castelo Branco e o Centro de Estudos Camiliano, visitas estas que serão gratuítas.
A idade mínima autorizada a participar é de 14 anos. E para os menores de 18 anos, é exigida também uma autorização preenchida e assinada pelo responsáve/tutor e cópia do documento identificativo do mesmo.


O REGULAMENTO GERAL deve ser consultado AQUI (http://www.crc-famalicao.com/index.php?option=com_content&task=view&id=13&Itemid=).


VOTOS DE BOAS PEDALADAS A TODOS!!!





Aquele abraço e boas pedaladas, alexjudoka_gmr.

segunda-feira, fevereiro 18, 2008

II BTT Trilhos do Marco




II BTT Trilhos do Marco - 30 de Marco


Pelo segundo ano consecutivo, a cidade de Marco de Canaveses, irá acolher entusiastas pelas bicicletas do todo-o-terreno.
Na sequência de uma bem sucedida primeira edição, a Associação Amigos do Rio Ovelha (AARO) em parceria com a Câmara Municipal do Marco de Canaveses vai promover no próximo domingo, 30 de Março de 2008, o II BTT Trilhos do Marco com partida marcada para as 09h00 junto ao Estádio Municipal.

A segunda edição do BTT Trilhos do Marco terá como principal atracção a passagem pela Serra de Montedeiras contando com um percurso melhorado em relação à primeira edição.
O percurso integral terá cerca de 40km de dificuldade física/técnica média. A versão reduzida, com cerca de 30km conta, igualmente, com um novo traçado cruzando alguns dos mais bonitos pontos da região. A não perder!



A concentração dos participantes será junto ao pavilhão gimnodesportivo Bernardino Coutinho, onde funcionará o secretariado que abrirá por volta das 7h30m. Regularizadas as inscrições, partirão para o arranque simbólico junto ao Estádio Municipal pelas 9h da manhã, junto ao pórtico sinalizador.

As inscrições estão abertas até à data de 26 de Março existindo um número limite de 250 inscrições com almoço incluído. O preço será de 10 Euros, com direito a reforço alimentar, almoço, duche para eles e para elas, seguro e brindes variados.



Aquele abraço e boas pedaladas, alexjudoka_gmr.

quinta-feira, janeiro 10, 2008

Noticias dos " Pelos Trilhos da Maria da Fonte"





Estão abertas as inscrições/ Informações



Estão abertas as inscrições:




“PELOS TRILHOS DA MARIA DA FONTE IV” - 2008


Caros(as) amigos(as) do pedal,



Já se encontram abertas as inscrições para o nosso passeio “Pelos Trilhos da Maria da Fonte IV a 15 de Março 2008” em http://www.bttmariadafonte.com/ (preferencialmente) ou excepcionalmente em bttmariadafonte@gmail.com, outros contactos surgem no final desta mensagem.
No nosso site agradecemos o preenchimento do formulário/registo com os seguintes campos:


Nome (completo ou o primeiro e último);
Grupo/equipe (se não tens escreve Individual);
Data de Nascimento;
Nº de B.I. (necessários para o seguro);


* Nota: estes dados e mais alguns são confidenciais e não serão por nós divulgados (excepto o nome e localidade).


Alem dos campos anteriores existem outros importantes:
Se pretendes Refeição (este ano será almoço após as 14h00) no final do passeio (+ 5,00€), se vais trazer acompanhante (+ 5,00€ para a refeição)


O VALOR DA INSCRIÇÃO É DE:


* 8,00 € ATÉ AO DIA 12 DE MARÇO (sem refeição);
* 13.00 € ATÉ AO DIA 12 DE MARÇO (com refeição);
* 10.00 € DO DIA 12 AO DIA 15 DE MARÇO (sem refeição);
* A REFEIÇÃO É DE 5,00 € (valor de acompanhante);
*Após o dia 12 de Março não serão aceites inscrições para passeio + refeição;


PAGAMENTO:


* No próprio dia, junto do secretariado;
* Via transferência bancária para (requer o envio do comprovativo para bttmariadafonte@gmail.com):


O NIB da conta é: 003506630003185030092

Número de Conta CGD: 0663031850300
Titular: Alberto Duarte Vieira Moreira





OUTRAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES:


* Dia do evento: 15 de Março de 2008 (sábado de manhã pela tarde)
* Hora da partida simbólica para o passeio (diferente de edições anteriores): 11 h. 00
* Hora de abertura do secretariado (DIA DO PASSEIO): 08 H. 00
* Hora de abertura do secretariado (DIA 14 DE Março /Sexta-feira): 20 h. 00 – 23 h.00
* Local de secretariado na véspera (dia 14 de Março): Junta de Freguesia da Póvoa de Lanhoso, junto a piscinas municipais cobertas;
* Local de concentração/secretariado no dia 15 de Março (mesmo de edições anteriores): Escola E, B 2 e 3 Professor Gonçalo Sampaio (Centro da Vila, junto ao Lidl);
* Local de estacionamento: interior da Escola E, B 2 e 3 Professor Gonçalo Sampaio, exterior nas ruas adjacentes, parque da superfície comercial a Norte da Escola - Lidl
* Banhos: Escola E, B 2 e 3 Professor Gonçalo Sampaio, piscinas municipais;
* Local da refeição “volante”: Cantina da E, B 2 e 3 Gonçalo Sampaio
* Ementa: A designar;
* Refeição servida de acordo com a chegada dos participantes: a hora de abertura serão as 14 horas.


* Coordenadas da Póvoa de Lanhoso: 41º 34´N. 48``/ 8º 16´O. 08´´


* Contacto directo: + 351 91 70 60 153 (preferencialmente) ou em 96 49 83 821
* Há festa nesse dia? : Sim, o passeio inseresse nas festas do concelho da Póvoa de Lanhoso em honra de S. José
* Acessos: Via E. N. 103 (Braga – Chaves); Via E.N. 205 (Cabeceiras de Basto/Fafe); Via E. N. 310 (Guimarães/Caldas das Taipas); Heliporto; Aeroporto (em fase de projecto); Comboio (sem linha);


* Lema da prova: “Pedalar com paixão pela história e cultura da Póvoa de Lanhoso”
* Lema do BTT Maria da Fonte: “Pedalar é a paixão que nos move”


Boas pedaladas e contamos convosco, P’lo BTT Maria da Fonte.


Eduardo Oliveira




Mais Informações:

Web Oficial:


Os Organizadores:







O Ano passado foi assim:



Web: http://br.youtube.com/watch?v=NezJvjKQ2LI





Web:http://br.youtube.com/watch?v=bZ0zuwSv-10





Espero que com estes vídeos desperte interesse em vocês participarem.
Eu lá estarei, mais um ano; mais uma aventura.

Fontes:
http://br.youtube.com/
http://pelostrilhosdamariadafonte4.blog.pt/
http://ww2.bttmariadafonte.eu/


Aquele abraço e boas pedaladas, alexjudoka_gmr.